19/08/2010

No Cais das Colunas




aqui  me sento   e medito
aqui me sinto disperso
sou como o eco dum grito
que atravessa o universo
*
esta vontade insistente
de partir     ficando aqui
me deixa triste e contente
pensando  que  já parti
*
à beira rio sonhando
aqui eu    me sinto assim
há coisas   que recordando
me  fazem   fugir de mim
*
no meu alforge de sonhos
carregado de vazio
há espaço para mais um
o grande sonho   parti-o
não me resta mais nenhum
*
aqui me sento e me penso
aqui me oprimo e desfaço
é como    se eu fosse imenso
e o rio    o meu regaço


2 comentários:

  1. Gostei muito, Tibério!
    Se tinhas bebido "mais uma", ainda bem...
    Abraço.

    ResponderEliminar